O método (cap.3)

Isolated wooden chair in a dark scary prison with an interrogation spotlight

Nesse serviço não dá para ser porra louca e sair atropelando todo mundo. Tem que haver método, cuidado, saber como agir em cada situação. Disposição sem planejamento é nada. Se tivesse avisado antes daríamos um jeito de sumir com esses indícios. Pelos menos com os registros eletrônicos. Agora essa merda está no mundo, na web e sabe se lá em quantos HDs e pen drives.

Todo mundo querendo justiça, todo mundo querendo ver policial preso. Estão nos chamando de assassinos. Não entendem nada desse mundo. Não dão suporte para nada. Somos apenas nós contra eles. No meio, só empecilhos, desculpas para dar vantagem aos vagabundos. É preciso dar um jeito na lacuna burocrática.  Esses fãs de bandidos só esperavam uma oportunidade. E essa trapalhada foi o pretexto.

Para degringolar de vez, a promotoria conseguiu quatro X9. Porra, quatro cagoetas, quatro! Quem está nesse ramo tem que selecionar muito bem sua equipe, quando não der para dispensar os que não têm brios tem que se livrar deles nos momentos comprometedores. Tem que mandar os fracos, os que não aguentam a pressão, para outro lado. Os enviar para qualquer coisa, mandar fazer patrulha em outra área. Comandante que não conhece a própria equipe é foda!

Droga, foderam com 03 e os que estavam sob seu comando!

Se fosse só com eles, paciência, vá lá! Mas comprometeram gente minha com essa merda toda! Se o corpo fosse deixado lá para eles resolverem a besteira que fizeram… Minha gente na cadeia… Não admito isso. Não é certo. Quem perde é a sociedade. Pelo menos os indícios que apontam que foram os meus que tiraram o corpo da comunidade são frágeis. Portanto, há esperança. A justiça ainda pode ser feita. O cadáver jamais será achado, podem revirar o mundo. Essa prova essa gente não terá. Podem perder as esperanças.

Tudo por causa daqueles amadores. Era evidente que aquele coitado não sabia informação nenhuma. Meu erro foi confiar neles. O interrogado não sabia nada que os policiais já não soubessem. Interrogaram um sujeito que nada tinha a dizer. Como é que pegam para interrogatório quem nada de novo tem a dizer. Isso aqui não é lugar para quem não sabe ficar quieto e precisa fazer qualquer coisa para se distrair. Quando é para agir não é para passar o tempo, apenas para fazer alguma coisa, pois está tudo sossegado demais. Agimos apenas quando já temos tudo planejado, cada passo traçado de antemão. Afobação na guerra só dá merda!

Tem um jornalista idiota, um tal de Cassandro de la Mancha, que nos chama de torturadores.

– Em muitos casos a tortura tornou-se método investigativo da polícia e há um motivo para assim ser; funciona. Sim, funciona. Se a pessoa sabe a informação vai ceder, vai falar. No entanto, o fato de funcionar não é o único critério. As pessoas têm direitos, mesmo os bandidos, o que não é o caso de Amarildo. Sim, mesmo os bandidos. Direitos humanos não são privilégios concedidos a quem nos agrada, são de todos. Isso vale para criminosos e para inimigos. Portanto, ninguém, eu disse, ninguém tem o direito de violar direitos fundamentais de uma pessoa. Principalmente as autoridades constituídas. Do contrário, se agentes da lei se consideram no direito de violar a lei, o que os difere dos criminosos? Nada. Digo mais, são mais perigosos que os criminosos convencionais, pois fazem parte do estado e usam sua estrutura para transgredir a lei.

Queria ver se não mudava de opinião se caísse nas mãos desses vagabundos ou alguém da sua família. Se soubesse quanto bandidos, armas e drogas que já capturamos… Ah, ainda fala…

– Quando agentes da lei decidem dispensar a lei realizam a proeza de transformar a investigação de um crime em algo mais grave que o crime. Neste caso, em algo muito mais grave.

A culpa não foi do método. Foi do amadorismo. Esses frouxos que vivem em ambientes climatizados não sabem como as é a lei aqui fora.

 

01

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s