Empoderada (cap.8)

Emponderada

– Não esperava isso de dona Antônia, não esperava mesmo. Aquele monte de voltas para perguntar se eu sabia alguma coisa do roubo. Demorou para eu atinar para a coisa. Só disse: o que a senhora quer dizer com isso? Aí, dona Antônia falou que não era para entender mal, pois quem sabe eu podia ter comentado alguma coisa sobre os objetos da casa ou sobre a rotina. Ora, veja! Claro que entendi. Entendi muito bem, como entendi, só entendi. Aconteceu um crime e foi logo procurando pelo preto mais próximo, que no caso sou eu. Era isso que eu devia ter dito. Não disse. Mas devia. Quem sabe foi melhor assim. Nem sei mais. Quinze anos trabalhando para eles e olha isso!

– Não trabalho mais lá não. Desaforo a gente não deve aceitar não, nunca. Mas esse foi diferente. Fiquei indignada, mas não foi só isso. Não foi como daquela vez com seu Euclides, não foi como das outras vezes. Fiquei magoada. Doeu de um jeito diferente, mais fundo. Acho que era pela amizade ou pelo o que eu achava que era. O triste de tudo isso é não ver mais o Gabrielzinho, cheguei na casa de dona Antônia quando ele era um tico de gente. Hoje tá um rapagão, é um menino ainda, de homem só tem o tamanho, você tem que ver. Para o ano que vem termina a escola e vai fazer vestibular. Não vou tá lá para ver quando ele passar. Fazer o quê, é a vida.

– A primeira pessoa para quem contei foi o Mariano, o zelador, ele olhou com pena para mim. Fiquei aliviada por perceber que ele não desconfiava de mim. Ele me disse que olhou e reolhou as câmeras do condomínio e nada de estranho aconteceu, ninguém diferente apareceu. Aí, emendou, afirmou que isso significava que só uma pessoa podia ter roubado as joias e o dinheiro. Então, expôs que ia ver de que jeito ia tocar no assunto com dona Antônia e seu Gustavo e que não era para eu me preocupar. Atalhei e disse para ele parar de intriga e que não tava pedindo ajuda para ninguém. Que não era para ele levar coisa para casa da dona Antônia, já bastava o roubo. Mariano de inicio ficou surpreso, mas entendeu. Disse que se eu preferia assim tudo bem, falou que achava bonito meu gesto, ainda mais com quem não merecia. Não gostei dessa última parte, o de quem não merecia.

– O quê? Tira a cara desse celular e me responde direito Jorge! Quê? Gabrielzinho tá aqui? Diz para ele entrar, esperar na sala. Só vou terminar de estender as roupas e vou lá. O que será que aconteceu?

– Oi, menino. Que veio fazer aqui Gabrielzinho? Como conseguiu chegar até? De uber, ah, tá. Sim, eu sei que foi você. Não precisa me pedir desculpa não. Você não mexeu nas minhas coisas, mexeu nas dos seus pais e isso não é certo. É para eles que você precisa pedir desculpa. Quê? Ah, você acha que por sua causa dona Antônia e seu Gustavo desconfiaram de mim. Bestagem, não foi por isso não. É complicado explicar. Tudo bem menino, eu sei muito bem que você não queria me fazer mal, não estou magoada com você. E com seus pais? É, um pouco. Não, não vai dar para voltar a trabalhar com vocês não. Do que você está falando menino? Ninguém veio me pedir desculpa, só você e nem tinha necessidade. Nunca mais vi e nem falei com dona Antônia e seu Gustavo depois que pedi as contas.

– Coitadinho do Gabrielzinho, veio aqui achando que tudo seria resolvido. Mas dona Antônia e seu Gustavo não deviam ter mentido para ele dizendo que iam vir se desculpar comigo depois que ele confessou que foi o responsável pelo roubo, ele mais uns amigos. Aqueles dois que o meu santo nunca bateu, sempre soube que não eram boa coisa. Eu até ia mentir para o menino se soubesse da mentira, ia dizer para o Gabrielzinho que dona Antônia e seu Gustavo vieram aqui e que estava tudo bem entre nós, mas fui pega desprevenida, não tinha como remediar, não tinha emenda que desse jeito. Esse samba já tava atravessado mesmo, não tinha o que fazer.

 

Lia

FIM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s